BDBComp
Parceria:
SBC
Formação de clusters em redes P2P por similaridade entre os nós

Fabrício MuraiDaniel Ratton Figueiredo

A tendência na formação de relacionamentos entre vértices similares vem sendo observada em diversas redes reais. Este fenômeno, conhecido como assortative mixing (AM), está presente não somente em redes sociais, mas também vem sendo observado em redes par-a-par (P2P) para compartilhamento de arquivos, onde a similaridade dos vértices é dada pela largura de banda de acesso dos pares. Essa “clusterização”, apesar de ser responsável pelo bom desempenho do sistema, não está explicitamente refletida no funcionamento dos protocolos destas aplicações, como o BitTorrent. Neste trabalho, propomos um modelo simples para entender quais mecanismos do protocolo BitTorrent levam à ocorrência do AM. Além disso, estudamos a influência dos parâmetros do modelo na taxa de AM atingida pelo sistema. Finalmente, observamos que o mecanismo de “unchoke otimista” tem papel fundamental neste processo.

http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/sbrc/2009/051.pdf

Caso o link acima esteja inválido, faça uma busca pelo texto completo na Web: Buscar na Web

Biblioteca Digital Brasileira de Computação - Contato: bdbcomp@lbd.dcc.ufmg.br
     Mantida por:
LBD