BDBComp
Parceria:
SBC
Currículo vivo e outros currículos: Reflexões para uma educação viva e aberta em Design de Interação

Claudia Bordin RodriguesLuiz Ernesto MerkleMarília Amaral

Este artigo apresenta reflexões em progresso sobre alguns apontamentos e alcances para uma educação aberta e realmente viva em Design de Interação (DI) e Interação Humano Computador (IHC), integrante de pessoas e esforços na promoção de autonomias, liberdades, esperanças e sonhos. Ao apresentar algumas possíveis intersecções entre teoria e prática, IHC e DI, computação e design, articula-se: as percepções da comunidade ACM Sigchi Education; a observação da presença de disciplinas correlatas em currículos dos cursos de Design no Brasil; e algumas percepções de Paulo Freire sobre a necessidade de uma educação democrática e para a liberdade, em todos campos e níveis. Em alguns questionamentos e provocações sobre o papel da educação e as possibilidades de enfrentamento dos desafios que vão além de uma perspectiva instrumental das disciplinas, pergunta-se, por fim, como as relações entre DI e IHC na educação podem promover liberdades, autonomia e esperanças nos discursos e nas práticas? É possível promover um currículo vivo que não se estenda a outras percepções locais sobre a produção, uso e apropriação dos artefatos? Seria possível refletirmos sobre uma educação aberta e realmente viva, que integre esforços pessoas e sociedade?

http://www.lbd.dcc.ufmg.br/colecoes/ihc/2017/062.pdf

Caso o link acima esteja inválido, faça uma busca pelo texto completo na Web: Buscar na Web

Biblioteca Digital Brasileira de Computação - Contato: bdbcomp@lbd.dcc.ufmg.br
     Mantida por:
LBD